Mostrando postagens com marcador CPI da Covid. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador CPI da Covid. Mostrar todas as postagens

quinta-feira, 28 de outubro de 2021

Fernanda Melchionna entrega relatório da CPI da Covid à ONU, mas é proibida de discursar

Deputada entregou, em Genebra, uma cópia do relatório da CPI da covid-19 a autoridades da Organização das Nações Unidas (ONU).

Foto: Najara Araujo/Câmara dos Deputados

A deputada federal Fernanda Melchionna (PSOL-RS) entregou na manhã desta terça-feira (27), em Genebra, na Suíça, uma cópia do relatório da CPI da covid-19 a autoridades da Organização das Nações Unidas (ONU). O documento foi aprovado terça-feira (26) no Senado Federal atribuindo nove crimes a Bolsonaro e pedindo 80 indiciamentos. Participaram da reunião a responsável a responsável pela América Latina no Alto Comissariado de Direitos Humanos da ONU, Alicia Londono Amaya e a responsável pelo Brasil no órgão, Isabelle Heyer.

A responsável pela América Latina no Alto Comissariado da ONU, Alicia Londono Amaya, agradeceu a exposição da parlamentar sobre as investigações, disse estar preocupada e atenta com os rumos das investigações no Brasil e saudou a coragem dos defensores dos direitos humanos no país durante a pandemia. No entanto, poucas horas depois da reunião, a deputada foi informada que não poderia usar a palavra durante a reunião do Grupo de Trabalho da ONU, na plenária do Conselho de Direitos Humanos. Ela pretendia denunciar publicamente o governo brasileiro e expor detalhes do relatório da CPI.

quarta-feira, 27 de outubro de 2021

Aras: entrega de relatório pela CPI permitirá à PGR 'avançar' na apuração sobre políticos com foro privilegiado

Afirmação foi feita em rede social após procurador-geral ter recebido o relatório final da CPI das mãos de senadores. Documento atribui a Bolsonaro 9 crimes e pede 80 indiciamentos. 

O procurador-geral da República, Augusto Aras, afirmou nesta quarta-feira (27) em rede social que, com o relatório da CPI da Covid em mãos, poderá "avançar" na apuração sobre autoridades com foro privilegiado.

A mensagem foi publicada após Aras ter recebido na sede da PGR em Brasília um grupo de senadores da CPI. O documento foi aprovado na noite desta terça, pede 80 indiciamentos e atribui ao presidente Jair Bolsonaro nove crimes durante a pandemia.

"Esta CPI já produziu resultados. Temos denúncias, ações penais, autoridades afastadas e muitas investigações em andamento e agora, com essas novas informações poderemos avançar na apuração em relação a autoridades com prerrogativa do foro nos tribunais superiores", disse Aras em rede social.

O relatório também inclui pedidos de indiciamento de:

terça-feira, 26 de outubro de 2021

CPI aprova requerimento para Bolsonaro ser banido das redes sociais

Imagem: Mídia Ninja

Os membros da CPI da Covid aprovaram, hoje (26), o requerimento do senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) que solicita a suspensão dos acessos de Jair Bolsonaro aos seus perfis nas redes sociais. A medida ocorre após o presidente propagar notícia falsa de que vacinas contra a covid-19 facilitariam a infecção por HIV. O documento pede ainda que o chefe do Executivo se retrate pela informação mentirosa divulgada em sua live semanal no Youtube.

Além de ter as publicações do vídeo retiradas do Facebook e do Instagram, o presidente teve o material excluído do Youtube e pode ter o seu canal na plataforma cancelado.

Os membros da CPI estão reunidos neste momento para aprovação do relatório final do senador Renan Calheiros, que propõe o indiciamento de 80 pessoas, entre elas, o presidente Jair Bolsonaro, por crimes de responsabilidade e crimes contra a humanidade cometidos durante a pandemia de coronavírus.

A decisão dos membros do colegiado será remetida ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, para tomada de providências em relação ao presidente da República, que continua contribuindo para sabotar estratégias de contenção da pandemia no Brasil.

Fonte: Carla Kunze

quarta-feira, 20 de outubro de 2021

Bolsonaro é acusado de crimes contra a humanidade, charlatanismo e prevaricação em CPI da Covid

 Bolsonaro anda amargando uma sequência de acusações por conta das mais de 600 mil mortes ocasionadas pela Covid-19 no país.

As investigações comprovaram a omissão do presidente e o descaso com a saúde pública durante o período mais crítico da pandemia.

Foto Reprodução

O relatório da CPI aponta que Bolsonaro seja indiciado sob as acusações, dentre outras, de prevaricação, charlatanismo, crimes contra a humanidade e de responsabilidade.

Sobre incitação ao Crime, Bolsonaro é acusado de "disseminar notícias falsas" que "encorajaram" os brasileiros a infringir medidas sanitárias, como não utilizar máscaras em locais públicos e não se vacinar.

Por mais de 80 vezes o nome de Bolsonaro é citado no relatório final. Se for condenado, Bolsonaro fará parte de um rol com nomes de tiranos e ditadores que até hoje são lembrados por seus crimes como Jean Kambanda, Pinochet, Adolf Eichmman e outros.

Por Kátia Figueira de Oliveira

segunda-feira, 18 de outubro de 2021

CPI da Covid adia entrega de relatório final

Após divergências na cúpula da CPI da Covid sobre a tipificação de crimes de Jair Bolsonaro e o indiciamento dos seus filhos, o colegiado adiou por mais uma semana a entrega do relatório final, a cargo do relator, Renan Calheiros. Houve inicialmente uma divergência entre o G7, grupo predominante da CPI com oposicionistas e independentes, sobre o conteúdo do relatório. Para Calheiros, os próximos dias serão primordiais para afinar os últimos detalhes do relatório.

sexta-feira, 15 de outubro de 2021

Simone Tebet: “Mais do que constrangidos, militares e nomes do Centrão devem ser indiciados”

Senadora afirma que trabalho da comissão revelou existência de um "núcleo militar" operando em supostos esquemas ilegais

 

Senadora Simone Tebet (MDB-MS) participou ativamente das sessões da CPI - Edilson Rodrigues/Agência Senado

O relatório da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid será apresentado na próxima terça-feira (19). Espera-se que nomes de militares envolvidos em supostos esquemas de corrupção travados durante a aquisição de vacinas contra a covid-19 estejam entre os indicados para indiciamentos e processos judiciais. 

Em entrevista ao Brasil de Fato (leia na íntegra abaixo), a senadora Simone Tebet (MDB-MS), que participou ativamente das sessões da CPI, afirmou que “mais do que constrangimento" a militares e figuras do Centrão, que também aparecem nos supostos esquemas, o trabalho da comissão poderá fazer com que essas pessoas sejam “investigadas pelo Ministério Público, denunciadas junto ao Poder Judiciário, e que respondam por crime de responsabilidade administrativa, no caso de servidores públicos, e outros ilícitos na esfera cível”. 

Nas palavras da emedebista, é “lamentável” que a CPI tenha esbarrado em nomes de militares durante as investigações “diante do respeito e da credibilidade que tem as Forças Armadas brasileiras”, diz. “O que nos entristece é que, aliado ao núcleo político, nós tivemos o núcleo militar também participando desse processo.”

terça-feira, 5 de outubro de 2021

Renan Calheiros vai propor indiciamento de Bolsonaro em relatório da CPI da Covid

Relator da comissão apresentou projeto para criar memorial em homenagem às vítimas da pandemia


O relator da CPI da Covid, senador Renan Calheiros (MDB-AL), afirmou que o presidente Jair Bolsonaro será indiciado pela condução do enfrentamento à pandemia de covid-19. De acordo com ele, nesta terça-feira (5), a comissão apresentará um “texto robusto” e não irá “miar” na produção do relatório.

Pode ser e com certeza será indiciado”, prometeu Renan. “Nós não vamos falar grosso na investigação e miar no relatório. Ele com certeza será (indiciado) pelo que praticou”, afirmou Renan Calheiros, em entrevista aos jornalistas, ao chegar para a sessão.

segunda-feira, 27 de setembro de 2021

Luciano Hang se algema em vídeo, provocando Senadores antes de depor na CPI da Covid-19

 O bolsonarista e dono das Lojas Havan, Luciano Hang, fez um vídeo provocando os Senadores que irão ouvir seu depoimento na CPI da Covid-19, prevista para acontecer na próxima quarta-feira (29).

No vídeo, ele diz que comprou as algemas para que não seja gastar dinheiro com isso. Disse ainda que está indo de coração aberto e que tem todo tempo do mundo para responder as perguntas dos Senadores.

Foto Reprodução

Luciano que foi acusado de fraudar o obituário da própria mãe, para que fosse omitido o fato dela ter morrido de Covid, causou revolta nos parlamentares que comandam a CPI.

quarta-feira, 22 de setembro de 2021

Nem a mãe escapa! Dossiê comprova que atestado de óbito da mãe de Luciano Hang ,foi fraudada para ocultar morte por Covid-19

 Cerca de 15 médicos elaboraram um Dossiê, onde eles afirmam terem trabalhado para a Operadora de Saúde, Prevent Sênior, que está sendo investigada pela CPI da Covid-19.

Segundo esses médicos, a declaração de óbito da mãe do empresário bolsonarista, Luciano Hang, foi fraudada. Eles afirmam que a verdadeira casa da morte de Dona Regina Hang, foi a Covid-19.

Foto: Acervo pessoal

Bolsonarista fervoroso, Luciano Hang usou suas redes sociais para fazer propaganda do tratamento precoce, defendido por Bolsonaro, mas que médicos e especialistas confirmaram ser ineficaz. 

E se não bastasse, ainda pediu que a Prevent Sênior adulterasse a causa da morte de sua mãe, sendo desmascarado por médicos que confirmaram toda a armação em um dossiê.

#CPIdaPandemia ouve o diretor-executivo da Prevent Senior, Pedro Benedito Batista Júnior – 22/9/2021

 

Eduardo Bolsonaro causa revolta na internet ao chamar Simone Tebet de "Maria Rosário do Senado"

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), fez uma fala ridícula, imitando o ataque machista do seu pai contra a Senadora Maria do Rosário (PT-RS), que inclusive foi condenado em 2014 ao dizer que não "estupraria" Maria do Rosário porque ela "não merecia".

(Adriano Machado/Reuters)


MARIA DO ROSÁRIO DO SENADO Lembra ou não lembra um "mas o que é isso?! O que que é isso aqui?! Mas o que é isso?!". É ou não é um circo?- disse ele em seu twitter, agindo da mesma forma misógina e agressiva como seu pai.

domingo, 29 de agosto de 2021

Governo Bolsonaro ocultou do MPF valor de máscara eficaz e barata deixando apenas o valor de máscaras caras e impróprias

 A diferença de preços entre duas máscaras adquiridas pelo governo Bolsonaro é gritante. 

De um lado temos uma das melhores marcas de proteção contra a COVID-19, a máscara de modelo PFF2 da fabricante 3M, foi adquirida ao custo de R$ 3,59 cada uma.  Mas o governo Bolsonaro omitiu esta compra do MPF e deixou visível apenas a compra de uma máscara considerada imprópria, do tipo KN95 da fabricação chinesa ao custo de R$ 8,65, com uma diferença de R$ 5,06 entre elas.

Máscaras distribuídas pelo Ministério da Saúde, com destino a unidades hospitalares com a descrição "NON MEDICAL"- Reprodução

A diferença no montante adquirido a mais do segundo produto foi de 141%. Ou seja, o governo pagou mais caro por um produto inadequado e ainda ocultou haver comprado máscaras eficazes a um preço muito inferior.

terça-feira, 24 de agosto de 2021

Bolsonaro ironiza CPI da Covid dizendo: “Capeta querendo apurar alguma coisa no paraíso”

 A CPI da Covid que investiga as ações e omissões do governo federal no enfrentamento da doença no país, como os recursos enviados aos estados e municípios, compras irregulares de medicamentos ineficazes, atraso na compra de vacinas, falta de oxigênio no Amazonas e até compra de vacinas superfaturadas estão na mira da CPI.

Foto: Isac Nóbrega/PR

Diversas pessoas foram ouvidas até o momento entre eles os ex-ministros da Saúde Luiz Henrique Mandetta e Nelson Teich , o gerente-geral da Pfizer para a América Latina, Carlos Murillo e outros.

Hoje, ao falar com apoiadores, Bolsonaro afirmou que não existe nada contra ele e debochou da CPI, sem citar nomes dizendo: tem um “capeta querendo apurar alguma coisa no paraíso”.

Segundo ele a CPI vai tentar denunciá-lo por "charlatanismo e curandeirismo" , finalizando que tem a consciência em paz.

Confira o vídeo na íntegra


Texto: Kátia Figueira