quarta-feira, 13 de julho de 2022

O volume de serviços na Bahia avançou 4% em maio de 2022



O volume de serviços na Bahia em maio de 2022 avançou 4,0%, na comparação com o mesmo mês do ano anterior. As informações com foco no segmento baiano, analisadas nesta terça-feira (12) pela Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI), autarquia vinculada à Secretaria do Planejamento (Seplan), constam na Pesquisa Mensal de Serviços, realizada pelo IBGE. Na comparação com o mês de abril de 2022, na série com ajuste sazonal, o volume de serviços na Bahia cresceu 0,1%.

Três das cinco atividades puxaram o volume de serviços para cima, com destaque para as atividades de Serviços prestados às famílias (64,1%), que contabilizaram a décima quarta variação positiva consecutiva mais expressiva. Seguidas pela atividade de Transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio (8,0%). Depois, Serviços profissionais, administrativos e complementares (6,0%). Por outro lado, as atividades que contribuíram negativamente foram Outros serviços (-51,9%), e Serviços de informação e comunicação (-8,9%).

A receita nominal de serviços na Bahia cresceu 16,7% em relação ao mesmo mês do ano anterior. Três das cinco atividades puxaram a receita de serviços para cima, com destaque para as atividades de Serviços prestados às famílias (72,0%). Seguidas pela atividade de Transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio (27,7%). Depois, Serviços profissionais, administrativos e complementares (14,6%). Por outro lado, as atividades que contribuíram negativamente foram Outros serviços (-47,7%), e Serviços de informação e comunicação (-3,4%).

O volume avançou 13,7%, no acumulado dos últimos 12 meses, em relação ao mesmo período do ano anterior. Nesta análise, três das cinco atividades puxaram o volume de serviços para cima, com destaque para as atividades de Serviços prestados às famílias (82,4%). Seguidas pela atividade de Transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio (12,9%). Depois, Serviços profissionais, administrativos e complementares (9,1%). Por outro lado, as atividades que contribuíram negativamente foram Outros serviços (-20,5%), e Serviços de informação e comunicação (-0,8%).

A receita nominal de serviços na Bahia, no acumulado dos últimos 12 meses, cresceu 22,6% em relação ao mesmo período do ano anterior. Nesta análise, quatro das cinco atividades puxaram a receita de serviços para cima, com destaque para a atividade de Serviços prestados às famílias (87,8%), que apontou a mais expressiva variação positiva, seguida por Transportes, serviços auxiliares aos transportes e correio (25,6%), depois Serviços profissionais, administrativos e complementares (16,0%) e Serviços de informação e comunicação (3,4%). Apenas Outros serviços (-16,0%) contabilizou queda.

Quanto aos resultados registrados no volume de serviços por unidades da Federação, no acumulado entre janeiro e maio de 2022, na comparação com igual período de 2021, 26 unidades contribuíram positivamente para o resultado nacional (9,4%). As variações mais expressivas em termos regionais ocorreram em Alagoas (25,7%), seguido por Ceará (18,1%) e Roraima (16,4%). Nessa comparação, a Bahia (12,2%) contabilizou a oitava variação positiva e Rondônia (-1,0%) a única variação negativa.

 

Atividades Turísticas

O volume das atividades turísticas na Bahia avançou 1,5% em maio de 2022. Na comparação com abril de 2022, cresceu 1,5%, com ajuste sazonal. Na comparação com maio de 2021, expandiu 45,8%. O indicador acumulado do ano ampliou 47,2% e o indicador acumulado dos últimos 12 meses aumentou 68,4%.  Na mesma pesquisa, a receita nominal das atividades turísticas apontou, em maio de 2022,  cresceu 0,4%, com ajuste sazonal na comparação com abril de 2022 e na comparação com maio de 2021, expandiu 81,4%. O indicador acumulado do ano ampliou 70,6% e  o indicador acumulado dos últimos 12 meses aumentou 86,1%.