segunda-feira, 7 de março de 2022

Áudios vazados com falas machistas e misóginas faz que Conselho de Ética da Alesp peça cassação de Arthur do Val

 O Deputado Arthur do Val (PODEMOS), conhecido como "Mamãe Falei) nome que usa em seu canal do YouTube pode ter seu mandato cassado pelo Conselho de Ética da Alesp.


Reprodução instagram

O motivo da cassação seria por conta dos áudios vazados do deputado com falas machistas, misóginas e ofensivas contra as mulheres ucranianas.

Athur do Val e Renan Santos (MBL) foram para a Ucrânia após arrecarem cerca de R$ 180 mil reais que segundo eles seriam destinados para a compra de suprimentos para as vítimas da guerra.

Mas em um post em sua rede social, Arthur do Val, fez um post dizendo que estava produzindo coquetéis molotov para o exército ucraniano.

A postagem foi inclusive elogiada pelo ex-juiz e pré-candidato à Presidência da República, Sérgio Moro, que enalteceu a ação feita pelo Deputado.

Porém, a verdade sempre aparece, e o Deputado se viu em uma situação vexatória quando resolveu compartilhar com seus amigos a sua visão sobre as mulheres ucranianas.

“São fáceis, porque elas são pobres. E aqui minha carta do Instagram, cheia de inscritos, funciona demais. Não peguei ninguém, mas eu colei em duas ‘minas’, em dois grupos de ‘mina’. É inacreditável a facilidade.

Em outro áudio ele ressalta: "Acabei de cruzar a fronteira a pé aqui, da Ucrânia com a Eslováquia. Eu juro, nunca na minha vida vi nada parecido em termos de ‘mina’ bonita. A fila das refugiadas, irmão. Imagina uma fila de sei lá, de 200 metros ou mais, só deusa. Sem noção, inacreditável, é um bagulho fora de série. Se pegar a fila da melhor balada do Brasil, na melhor época do ano, não chega aos pés da fila de refugiados aqui."

Em uma fala mais sexista e ofensiva, o deputado passa do tom do aceitável: "Passei agora quatro barreiras alfandegárias, duas casinhas pra cada país. Eu contei, são doze policiais deusas. Que você casa e faz tudo que ela quiser. Eu estou mal cara, não tenho nem palavras para expressar. Quatro dessas eram 'minas' que você se ela cagar você limpa o c* dela com a língua. Assim que essa guerra passar eu vou voltar para cá".

As falas do deputado soaram como um discurso em favor do turismo sexual. Para muitos especialistas ele agiu de forma deplorável, uma vez que as mulheres em situação de guerra estão fragilizadas e são vítimas de assédio e exploração sexual.

Por conta disso, o Conselho da Alesp, entrou com representação contra o Deputado e pediu sua cassação do seu mandato, por quebra de decoro parlamentar por afronta aos princípios constitucionais e regimentais.

Por Kátia Figueira de Oliveira